Registro de imóveis: conheça sua importância

Registro de imóveis: conheça sua importância

Ao comprar um imóvel, é preciso ter atenção com algumas definições e regras. Em relação à documentação, o registro de imóveis é um dos pontos mais importantes — e está associado à escritura e à matrícula do imóvel.

A realização desse processo é indispensável para a sua segurança e vai garantir que a compra aconteça sem problemas. Dessa forma, você evitará dificuldades e questões legais.

A seguir, entenda o que é o registro do imóvel e descubra como tudo deve ser feito!

Afinal, o que é o registro do imóvel?

Diferentemente do que muita gente acha, o registro do imóvel não é um documento e, sim, um ato. Trata-se do processo referente à formalização da transferência imobiliária — normalmente, entre quem vende e quem compra.

A etapa é realizada no Cartório de Registro de imóveis e é essencial para estabelecer a segurança entre as partes. Por isso, é preciso ter atenção para que ele seja realizado da maneira adequada.

Quais são as diferenças para a matrícula e a escritura do imóvel?

Também é interessante notar que o registro de imóveis é diferente de alguns documentos, como a escritura e a matrícula. Inclusive, esses são elementos essenciais para que seja possível registrar corretamente o bem.

A escritura de imóvel ou escritura pública de compra de imóvel é assinado entre as partes (compradora e vendedora). Trata-se de um título responsável por transferir a propriedade do bem e costuma ser encarada como a etapa de finalização do contrato de compra e venda.

Já a matrícula de imóvel tem a ver com a “individualização” do bem. Esse documento compete ao Cartório de Registro de imóveis e consolida a existência da propriedade. A matrícula do imóvel também registra todos os históricos, como as vendas e transferências passadas.

Qual é a importância do registro de imóveis?

Mesmo não sendo um documento, o processo de registro é indispensável e não pode ser ignorado. Sua relevância reside no fato de que ele é o responsável por atestar a transferência de propriedade.

Somente com ele é possível garantir que a compra/venda foi efetivada. Então, só é o real proprietário quem constar no registro do imóvel. Não realizar essa etapa, portanto, pode fazer com que você realize o pagamento e não tenha direito legal quanto ao uso do imóvel.

Como fazer o registro do imóvel?

Para executar esse passo, é essencial ter em mãos a escritura de imóvel, já que ela é responsável por consolidar a transferência de propriedade. O documento deve ser apresentado no Cartório de Registro de imóveis.

Com a validação de toda a documentação, há o registro na matrícula do imóvel, adicionando o processo ao “histórico” do bem. Assim, você terá toda a segurança após realizar a compra.

Ter a ajuda de uma imobiliária faz a diferença para vencer a burocracia. Assim, será mais fácil garantir que esteja tudo em dia, conforme manda a lei.

O registro de imóveis é essencial para consolidar a transferência de propriedade do bem após fazer a compra. Com a inclusão do fato na matrícula do imóvel, você terá segurança para aproveitar o bem, sem preocupações.

Quer outras dicas e informações sobre o mercado imobiliário? Assine nossa newsletter e fique sempre por dentro.

Adicionar um comentário


Cadastre-se na Newsletter
X

Receba nossos conteúdos por e-mail.
Clique aqui para se cadastrar.