Saiba como uma avaliação de imóveis é feita

Saiba como uma avaliação de imóveis é feita

A avaliação de imóveis é um dispositivo essencial para a compra e venda desses bens. De forma simples, ela serve para definir um valor justo para a propriedade, de acordo com algumas características.

Essa etapa costuma ser feita por um avaliador de imóveis, que tem capacitação específica. No entanto, mesmo os proprietários e os compradores podem fazer uma análise para ter uma base do preço e para que possam comparar.

A seguir, descubra como uma avaliação de imóveis funciona e conheça quais são os seus aspectos de destaque.

O levantamento dos principais fatores forma uma base importante

Logo no começo, é necessário considerar todos os aspectos relevantes e que interferem no preço de um bem. 

Dependendo dessas características, um imóvel poderá ter uma avaliação melhor e, assim, custar mais. Veja quais são os principais pontos!

Localização

A localização é uma qualidade que não pode ser alterada e, por isso, interfere bastante no preço. 

São analisadas questões como facilidade de acesso, estrutura da região, vizinha, perspectivas de desenvolvimento e até valores de outras propriedades no entorno.

Tamanho

As dimensões também afetam a avaliação de imóveis. Basicamente, espaços maiores valem mais, já que o preço é definido por metro quadrado. 

Para casas e galpões, há a consideração da área construída e do espaço total.

Estrutura

Quanto mais qualidades o imóvel tiver, maior será o seu preço. Um apartamento em um prédio com muitas comodidades, por exemplo, terá um valor de venda maior que uma unidade simples. São considerados fatores internos e externos ao bem.

Idade

Como imóveis mais velhos costumam ser problemáticos, a idade pesa na avaliação. Em geral, os bens mais novos têm um desempenho melhor quanto ao preço.

A inspeção é essencial para a avaliação de imóveis

Para obter resultados que realmente correspondam à realidade, é indispensável fazer uma inspeção do local. A partir disso, é possível identificar as condições reais de conservação e quais são os pontos de atenção.

A partir dessa consideração e dos demais fatores, pode-se elaborar uma avaliação de imóveis robusta e completa. Assim, há uma noção clara de quanto o imóvel realmente vale, dada as suas condições atuais.

No geral, resultados melhores quanto à inspeção levam a um preço maior. Já problemas estruturais ou mesmo questões estéticas podem fazer com que o valor de uma possível venda seja menor.

A elaboração de um laudo corresponde à etapa final

Para finalizar a avaliação de imóveis, o perito avaliador deve elaborar um laudo completo, com todas as informações utilizadas e com as conclusões referentes aos valores.

O laudo serve como um documento de comprovação e que pode, inclusive, ser contestado para negociar, por exemplo. Assim, é importante que esse elemento esteja presente em uma avaliação “oficial”, pois aumenta a segurança para todas as partes.

A avaliação de imóveis é essencial para a venda e até para a atualização patrimonial em relação aos bens. 

Com base em critérios específicos e com um processo estruturado, apresenta o valor de mercado que é considerado justo para o bem e, portanto, tem grande importância no setor.

Se quiser ficar por dentro das novidades e das ofertas de imóveis, curta a nossa página no Facebook e não perca nada!

 

3 vantagens de comprar um imóvel mobiliado

3 vantagens de comprar um imóvel mobiliado

Em outros países, como os Estados Unidos, é comum o fato de adquirir imóveis mobiliados. Aqui no Brasil, essa opção também está disponível, embora não seja tão praticada como nos EUA. Mas será que realmente compensa a compra de um imóvel mobiliado?

Essa é uma pergunta interessante e que deve ser avaliada com mais cuidado pelo potencial comprador. Para boa parte da população, existe a inclinação de comprar um imóvel vazio e mobiliá-lo depois a seu próprio gosto. 

Outros podem querer eventualmente fazer uma análise in loco, para conferir se a mobília realmente agrada, antes de fechar a compra.

Em todo caso, vamos mostrar algumas vantagens para que você responda positivamente, isto é: “sim, vale a pena comprar uma casa mobiliada”. Veja mais a seguir!

1. Um imóvel mobiliado tende a ser mais econômico

Geralmente, a compra de um imóvel com mobília costuma ser mais econômica. Claro que o preço de venda de um imóvel sem mobília é mais em conta. Mas, considerando que será necessário comprar os móveis posteriormente, os custos acabarão saindo mais elevados nessa comparação direta.

Nem sempre a pessoa já possui a mobília para colocar na casa ou apartamento novo. Pode até contar com alguns móveis, como a cama e o guarda-roupas. 

Mesmo considerando que tenha toda a mobília, é necessário pensar nos gastos com a mudança: o frete do transporte e com a mão de obra para carregar e descarregar o veículo.

2. A casa com mobília é uma solução mais prática

Se o imóvel já está todo mobiliado, você já pode se mudar para lá rapidamente. Não precisará de tempo para procurar e escolher o mobiliário. 

Não se trata somente de dinheiro, mas de tempo e trabalho! É preciso visitar lojas, comparar preços, escolher os móveis, revestimentos, acabamentos e assim por diante.

Mesmo considerando a facilidade da internet, você terá algum trabalho pela frente. Sem falar que, se a compra for realizada em uma loja que não exista em sua cidade ou estado, o frete tende a ser elevado. 

Afinal, estamos falando de produtos que são, em sua maioria, de grandes proporções, exigindo a entrega por meio de transportadoras.

Além disso, considere que, se tiver toda a mobília, será necessário fazer a mudança. Esses traslados representam certo custo financeiro e muitos afazeres a cumprir, além dos riscos que envolvem qualquer tipo de transporte de mobília.

Já imaginou o trabalho que vai dar se o imóvel for um apartamento? Quanto mais alto o andar, mais trabalhoso será levar os móveis até lá. 

Por isso, se você gosta de morar em prédios, um apartamento mobiliado é a solução ideal, por conta da praticidade que propicia.

3. O imóvel mobiliado tem decoração sob medida

Outra vantagem de comprar um imóvel mobiliado é que os móveis e toda a decoração aplicada foram projetados e organizados sob medida. 

O morador não terá que se preocupar com questões como a disposição correta dos elementos dentro dos ambientes. 

Cada cômodo exibe a mobília de que precisa, de maneira bastante compatível com suas dimensões.

O imóvel com mobília é pensado de modo a aproveitar com eficiência o espaço, sem comprometer as necessidades dos moradores. Independentemente do gosto e do estilo, tudo está em ordem, pronto para ser aproveitado, considerando critérios como a usabilidade e a acessibilidade. 

Além do mais, caso deseje fazer mudanças no layout da residência depois, terá total liberdade para isso!

Você acabou de ler três vantagens para comprar um imóvel mobiliado. São suficientes para influenciar de forma positiva a sua decisão, não acha? Afinal de contas, hoje todos procuram economia, praticidade e comodidade.

Agora já sabe como a mobília pode contribuir na hora de decidir a compra de um imóvel. Mas há outros fatores que você deve avaliar quando for adquirir sua casa ou seu apartamento. Veja agora o que considerar na hora de comprar um novo imóvel!

Registro de imóveis: conheça sua importância

Registro de imóveis: conheça sua importância

Ao comprar um imóvel, é preciso ter atenção com algumas definições e regras. Em relação à documentação, o registro de imóveis é um dos pontos mais importantes — e está associado à escritura e à matrícula do imóvel.

A realização desse processo é indispensável para a sua segurança e vai garantir que a compra aconteça sem problemas. Dessa forma, você evitará dificuldades e questões legais.

A seguir, entenda o que é o registro do imóvel e descubra como tudo deve ser feito!

Afinal, o que é o registro do imóvel?

Diferentemente do que muita gente acha, o registro do imóvel não é um documento e, sim, um ato. Trata-se do processo referente à formalização da transferência imobiliária — normalmente, entre quem vende e quem compra.

A etapa é realizada no Cartório de Registro de imóveis e é essencial para estabelecer a segurança entre as partes. Por isso, é preciso ter atenção para que ele seja realizado da maneira adequada.

Quais são as diferenças para a matrícula e a escritura do imóvel?

Também é interessante notar que o registro de imóveis é diferente de alguns documentos, como a escritura e a matrícula. Inclusive, esses são elementos essenciais para que seja possível registrar corretamente o bem.

A escritura de imóvel ou escritura pública de compra de imóvel é assinado entre as partes (compradora e vendedora). Trata-se de um título responsável por transferir a propriedade do bem e costuma ser encarada como a etapa de finalização do contrato de compra e venda.

Já a matrícula de imóvel tem a ver com a “individualização” do bem. Esse documento compete ao Cartório de Registro de imóveis e consolida a existência da propriedade. A matrícula do imóvel também registra todos os históricos, como as vendas e transferências passadas.

Qual é a importância do registro de imóveis?

Mesmo não sendo um documento, o processo de registro é indispensável e não pode ser ignorado. Sua relevância reside no fato de que ele é o responsável por atestar a transferência de propriedade.

Somente com ele é possível garantir que a compra/venda foi efetivada. Então, só é o real proprietário quem constar no registro do imóvel. Não realizar essa etapa, portanto, pode fazer com que você realize o pagamento e não tenha direito legal quanto ao uso do imóvel.

Como fazer o registro do imóvel?

Para executar esse passo, é essencial ter em mãos a escritura de imóvel, já que ela é responsável por consolidar a transferência de propriedade. O documento deve ser apresentado no Cartório de Registro de imóveis.

Com a validação de toda a documentação, há o registro na matrícula do imóvel, adicionando o processo ao “histórico” do bem. Assim, você terá toda a segurança após realizar a compra.

Ter a ajuda de uma imobiliária faz a diferença para vencer a burocracia. Assim, será mais fácil garantir que esteja tudo em dia, conforme manda a lei.

O registro de imóveis é essencial para consolidar a transferência de propriedade do bem após fazer a compra. Com a inclusão do fato na matrícula do imóvel, você terá segurança para aproveitar o bem, sem preocupações.

Quer outras dicas e informações sobre o mercado imobiliário? Assine nossa newsletter e fique sempre por dentro.

4 benefícios de investir em casa de praia

4 benefícios de investir em casa de praia

Ter uma casa de praia não precisa ser um sonho deixado para trás. Na verdade, vale encarar essa aquisição como um investimento repleto de potencial e com diversas vantagens!

A compra do imóvel adequado e com auxílio de uma boa imobiliária gera impactos positivos em curto, médio e longo prazos. Com isso, será uma ótima decisão se você busca um lugar para aplicar seus recursos.

Na sequência, entenda quais são os benefícios de investir em uma casa de praia e descubra tudo de bom sobre essa alternativa!

1. Sua segurança patrimonial fica muito mais confiável

Independentemente do tipo, comprar um imóvel é sempre uma boa escolha ao observar o patrimônio. Basicamente, essa é uma opção interessante para garantir que você possa ter mais segurança, já que é um bem durável e que não costuma perder valor com o tempo.

Além disso, é uma forma de sempre ter um imóvel ao qual recorrer, em caso de necessidade ou de situação atípica. Como ele traz várias possibilidades, como o aluguel a longo prazo ou a venda, ainda permite obter renda ou lucro de maneira consistente.

2. O aluguel por temporada da casa de praia é uma boa fonte de renda

Um dos maiores motivos para investir em um imóvel desse tipo é a capacidade de obter renda com seu uso. Afinal, as praias são muito procuradas no verão e em alguns períodos do ano. Várias pessoas, como grupos e famílias maiores, preferem alugar espaços próprios em vez de ficar em hotéis ou pousadas.

Após comprar a sua casa na praia, portanto, é possível recorrer ao aluguel de temporada. Isso permite que o imóvel seja constantemente usado. Além de gerar uma renda pontual — e que pode ser bastante elevada, graças à alta procura.

Isso ajudará a pagar diversos tributos e obrigações de manutenção e ainda auxiliará a complementar a sua renda ao longo do ano.

3. A valorização imobiliária tem um peso importante nessa decisão

Com o crescimento das cidades, passa a haver certa limitação de espaço disponível para novos imóveis e empreendimentos do setor. Por si só, isso já torna o investimento em imóveis uma alternativa interessante. No entanto, com a casa de praia isso é ainda mais forte.

Afinal, são grandes as chances de haver cada mais interesse em morar perto do mar e com mais qualidade de vida. Com isso, é provável que o seu imóvel aumente de valor com o tempo, o que pode permitir uma venda bastante lucrativa, por exemplo.

4. Os gastos com hospedagem nas férias não mais serão uma preocupação

Além de tudo, a casa de praia pode ser usada por você e sua família em diversas situações. Em feriados e durante as férias, é possível seguir viagem para esse endereço. E aproveitar toda a estrutura e as atividades litorâneas.

Mais que ser uma forma de ter mais conforto e comodidade no cotidiano, é uma maneira de economizar. Como não será preciso pagar os serviços de hospedagem, você economiza em médio e longo prazo.

Investir em uma casa de praia é uma ótima forma de ter segurança, rentabilidade e até economia. Desse jeito, você aproveitará ao máximo os benefícios dessa decisão.

Depois de se convencer sobre essa alternativa, veja qual é o melhor momento para comprar um imóvel — na praia ou em qualquer outro lugar!

3 vantagens de investir em aluguel de imóveis

3 vantagens de investir em aluguel de imóveis

Investimentos costumam atrair a atenção de muita gente interessada em ter uma renda com aluguel ou fazer negócios mais confiáveis com a compra e venda de imóveis. Claro que a alavancagem pode ou não gerar os resultados esperados, ou seja, os rendimentos podem não acontecer da forma como você imaginava. Por isso, o investidor deve ser cuidadoso na hora de escolher em que vai investir.

O mercado imobiliário é um segmento muito interessante, apresenta ciclos de baixas e de altas, mas nunca deixa de ser uma excelente opção para ganhar dinheiro. Em 2020, vale dizer que as perspectivas nesse setor serão promissoras!

Comprar imóveis para alugar, por exemplo, é uma ótima proposta para obter renda mensal, permitindo que o bem seja usufruído por outros em troca de um pagamento regular. Está pensando nessa ideia? Veja, a seguir, 3 vantagens de investir em aluguel de imóveis!

1. A segurança patrimonial que é conferida pelo valor de mercado 

Enquanto no mercado financeiro, o investidor fica nos dois extremos de arriscar pouco e também ganhar pouco ou arriscar muito dinheiro e ficar na expectativa para que o retorno seja bom, no mercado de imóveis, o investidor trabalha em um cenário mais confiável e mais tranquilo.

Mesmo considerando os períodos em que o mercado esfria e o preço dos imóveis cai, ficando a favor dos compradores, é quase impossível que os bens fiquem valendo menos que o valor original. A tendência é sempre a valorização ao longo do tempo, atravessando ciclos de alta e de baixa. Como o bem sempre permanece, com uma reforma, por exemplo, é possível fazer o bem ter um valor, duas ou três vezes mais elevado.

Citamos esse ponto positivo, porque muitos investidores gostam de comprar imóveis para revender — o que não deixa de ser um bom negócio, principalmente para os investidores mais experimentados. Mas comprar e/ou construir e investir no aluguel de imóveis pode ser ainda mais lucrativo! O bem estará sempre em sua posse; e a entrada frequente de capital pode ser bastante atrativa.

2. O aluguel de imóveis comerciais é também muito praticado

Pode-se alugar qualquer tipo de imóvel, seja ele residencial ou comercial. Há alguns anos, percebe-se uma tendência generalizada de locar imóveis para trabalhar. As salas comerciais, por exemplo, são um claro exemplo dessa realidade.

Existem profissionais de todas as áreas que procuram um espaço para montar suas oficinas de conserto, clínicas, escritórios, laboratórios e assim por diante. Geralmente, eles pagam aluguel pelo ponto. Existem mesmo hospitais e escolas que se desenvolvem em um ponto alugado e não próprio.

Alugar galpões também é uma boa iniciativa, pois muitas empresas e indústrias procuram espaços estrategicamente localizados para estocar produtos e matérias-primas. Esses pontos são fundamentais para a versatilidade do negócio e o custo-benefício do aluguel muitas vezes compensa, fazendo com que as organizações prefiram locar que comprar ou construir seus próprios galpões. Há, inclusive, galpões infláveis e desmontáveis, que suprem necessidades especiais e podem ser alugados com certa recorrência.

3. O investimento em imóveis envolve menos riscos

Ao contrário de investimento como ações e alguns títulos, o aluguel de imóveis é um investimento de risco moderado ou mesmo baixo. É claro que se deve ficar ciente de que todo investimento envolve algum nível de risco, não existe nenhum que seja 100% seguro. Mas, ainda que o mercado imobiliário esteja exposto a oscilações, basta pensar um pouco para entender o quanto o aluguel pode ser uma excelente aposta.

A casa, o apartamento, os pontos comerciais são seus, pertencem a você, o que significa patrimônio. Para alugar, é necessário fazer um contrato que confere direitos e obrigações a ambas as partes. Para ter mais segurança ainda no negócio, é possível contar com a mediação de uma imobiliária competente.

Mesmo considerando riscos como o não pagamento das mensalidades pelo inquilino, o proprietário está protegido pela lei, podendo cobrar multas ou mesmo despejar o locatário inadimplente. Enfim, pode haver cancelamento de contrato se houver motivos justos. 

E, caso o inquilino pague suas mensalidades pontualmente, o proprietário conta com uma renda mensal que pode se prolongar indefinidamente, enquanto existir o imóvel e ele estiver alugado. E os reajustes são permitidos anualmente. Viu como o aluguel de imóveis pode ser uma boa solução para quem tem dinheiro e procura um bom investimento?

Divulgue essas vantagens! Compartilhe o post nas redes sociais, entre seus contatos. Afinal, você pode até encontrar pessoas interessadas em vender algum imóvel.

Saiba porque Pinhais é um município ideal para investidores

Saiba porque Pinhais é um município ideal para investidores

A cidade de Pinhais pode ser muito jovem, mas já é um município ideal para investidores. Com apenas 27 anos, a cidade se destaca por ser uma das principais economias do Sul do país.

Se você ainda não conhece Pinhais ou não está certo se essa é a melhor cidade para investir o seu dinheiro, é hora de conhecer os benefícios do investimento. Listamos abaixo as principais razões que fazem desta cidade um município ideal para investidores. Quer saber quais são os motivos? Siga a leitura do artigo e entenda!

Pinhais está no Top 100 de Melhores Cidades para Fazer Negócios

A revista Exame tem o seu tradicional Top 100 de Melhores Cidades para Fazer Negócios no Brasil. A ideia da lista montada pela publicação é estabelecer quais são os melhores municípios do país para investidores.

Sabe quem aparece por lá? Exatamente: Pinhais. A cidade foi eleita uma das melhores para se investir no Brasil, o que é reconhecimento do seu trabalho para atrair investidores. Ela é a 9.ª melhor cidade para se investir no Estado do Paraná, além de ser uma das mais desenvolvidas da Região Metropolitana de Curitiba.

Sua localização faz da cidade um município ideal para investidores

Um dos pontos que faz com que Pinhais seja um município ideal para investidores é a sua localização. A cidade está situada muito próxima de Curitiba e do Aeroporto Afonso Pena, além de ter acesso às principais rodovias do Paraná.

Isso faz com que Pinhais seja um espaço privilegiado para receber e enviar itens, produtos, mercadorias e matéria-prima para outras cidades do Brasil. Ou seja: quem quer investir, tem a infraestrutura necessária para tal.

A cidade tem a Norma ISO 18.091 para gerenciamento municipal

A Norma ISO 18.091 é uma diretriz internacional criada para regulamentar o gerenciamento de milhares de cidades mundo afora. Ela permite que as prefeituras possam se autoavaliar em 39 aspectos diários, de modo a identificar sua situação atual em diversos pontos e agir para melhorá-los.

Sabe qual foi a primeira cidade da América Latina a adotar o uso da Norma ISO 18.091? Pinhais! A cidade conseguiu atingir desempenho verde (o melhor na norma) e pôde aprovar pela primeira vez um plano de melhorias por decreto municipal, o que ganhou destaque de pioneirismo mundial na revista ISO Focus.

Pinhais é um grande polo industrial do Paraná e do Brasil

Um bom gerenciamento aliado ao ambiente favorável para negócios faz com que Pinhais tenha se tornado um dos maiores polos industriais do Paraná e do Brasil. A cidade aumentou o seu número de empresas instaladas em 256%, trazendo grandes nomes dos ramos da metalmecânica, componentes eletrônicos e de plásticos. O resultado disso é a alta geração de empregos para os moradores, o que se reverte em mais crescimento interno e melhoria na qualidade de vida da população, fazendo com que Pinhais tenha o melhor IDHM Renda da Região Metropolitana de Curitiba.

Tudo isso faz com que Pinhais seja um município ideal para investidores. A cidade atrai novos negócios, que geram empregos e criam renda interna, o que aumenta mais a demanda e as oportunidades de crescimento.

Curta a página da Regional Imóveis no Facebook e fique por dentro das novidades do setor imobiliário.

Confira a situação do mercado imobiliário

Confira a situação do mercado imobiliário

O setor imobiliário é sempre um dos principais afetados por qualquer mudança nas condições econômicas. Ao prestar atenção em sua recuperação, por outro lado, é possível aproveitar as melhores oportunidades no tempo certo. Nesse caso, vale a pena conhecer a situação do mercado imobiliário.

Após alguns anos de esfriamento, a área tem voltado a se desenvolver e promete novos números para 2020. Se você estiver pensando em alugar ou comprar um imóvel, agora pode ser o melhor momento.

Para não ter mais dúvidas, confira como anda a situação do mercado imobiliário e entenda quais são as perspectivas.

As mudanças nas condições de juros facilitaram o acesso ao setor

A taxa Selic ou taxa básica de juros da economia tem grande influência no crédito. Quando ela fica menor, o custo de financiamentos e empréstimos costuma diminuir, o que aumenta a disponibilidade e facilita o acesso ao crédito.

Em 2019, a Selic chegou ao seu patamar mais baixo da história. Em outubro, o comitê responsável baixou a taxa para 5%, o menor índice da história. Esse é um movimento que acompanha a tendência de sucessivas quedas. Por isso, é possível dizer que o ano foi marcado por uma facilidade no acesso.

Com a manutenção do índice ou mesmo uma queda em seu valor, a expectativa é que fique cada vez mais fácil comprar ou alugar imóveis.

O crescimento dos lançamentos é um dos destaques do mercado imobiliário

Essa facilitação para o mercado consumidor estimulou a parte imobiliária, como as construtoras e incorporadoras. Em 2019, um dos destaques ficou para o volume de lançamento, em especial no terceiro trimestre.

Segundo o levantamento da Câmara Brasileira da Indústria da Construção, crescimento foi de 4,1% em relação ao trimestre anterior e de 23,9%, em comparação ao mesmo período de 2018. Ainda sobre 2018, as vendas no período tiveram uma elevação de 15,4%.

Tudo isso faz com que a expectativa de crescimento para o final do ano, em números consolidados, seja de 8 a 10%, em relação ao ano anterior.

O aspecto mais positivo da aumenta de oferta é que há novas opções para atender a certas necessidades. Além disso, é algo que impacta direta ou indiretamente o restante da economia. Se o mercado imobiliário lança novos empreendimentos, há mais emprego gerado e dinheiro em circulação.

Os imóveis comerciais estão entre as principais tendências

As principais medidas de crescimento do setor são tomadas em relação aos imóveis residenciais. No entanto, também existe uma tendência que merece citação: os imóveis de caráter comercial.

O motivo é simples: com o reaquecimento da economia, as empresas voltam a investir, inclusive em novos espaços de trabalho. Ao mesmo tempo, há a busca por versatilidade, economia e eficiência. Com isso, certas ofertas do mercado imobiliário têm recebido grande ênfase.

Os galpões, por exemplo, podem ser adaptados às exigências de estoque ou mesmo de distribuição dos negócios. Localizados em pontos estratégicos, são mais baratos que imóveis comuns e têm qualidades diferenciadas. Diante da necessidade de competitividade elevada, essas são opções que têm se destacado.

O mercado imobiliário está em plena recuperação e dá bons indícios a respeito da retomada da economia. Ao conhecer as principais possibilidades e os investimentos, é mais descomplicado aproveitar as boas características do momento.

Gostou de explorar esse panorama sobre a área de imóveis? Compartilhe o post nas suas redes sociais!

Cadastre-se na Newsletter
X

Receba nossos conteúdos por e-mail.
Clique aqui para se cadastrar.